domingo, 5 de abril de 2009

As crianças também devem ser informadas sobre o Aquecimento Global




Aquecimento global: Planeta terra é o novo personagem do Parque da Mônica



O novo espetáculo do Parque da Mônica (SP), desde o dia 20 de março, tem por objetivo explicar às crianças o que é o aquecimento global e como elas podem ajudar a preservar o meio ambiente. Durante o espetáculo, um ator vestido de Planeta Terra ensina aos personagens criados por Maurício de Souza - Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e Chico Bento - como contribuir para atenuar os efeitos das mudanças climáticas. Fonte: http://colunistas.ig.com.br/cip/category/blog/


"Em minha opinião, a notícia acima mostra uma abordagem diferente para orientar as crianças, a respeito das mudanças climáticas. Creio que com criatividade é possivel desde a cedo conscientizá-las de como está o nosso planeta, e que atitudes simples podem colaborar para melhorá-lo para nós e para eles"




http://planetasustentavel.abril.com.br/album/albumFotos_390344.shtml

terça-feira, 31 de março de 2009

15 dicas para uma vida mais sustentável


É possível melhorar o ambiente mudando hábitos do cotidiano. Se você seguir o roteiro abaixo, também pode colaborar.


1. Economize água:
Não deixe a torneira aberta mais tempo que o necessário e conserte vazamentos rapidamente. Uma única torneira pingando pouco mais de uma gota por segundo pode desperdiçar, em um dia, 46 litros de água, Troque a descarga do vaso sanitário por um modelo de 6 litros . O custo da troca é compensado pela economia de água, já que as descargas convencionais gastam, em média ,13 litros a cada uso.

2.Prefira produtos biodegradáveis:
Vários produtos de limpeza e higiene contêm substâncias químicas tôxicas. Algumas demoram a se degradar no meio ambiente. Substitua produtos de limpeza à base de cloro por vinagre ( para desengordurar) e bicarbonato de sódio ( para limpar pias e vasos sanitários).

3.Procure alimentos orgânicos:
O consumo de produtos orgânicos beneficia, em primeiro lugar , a saúde. Esses alimentos não têm antibióticos, pesticidas ou metais pesados, Os orgânicos promovem também também a melhoria ambiental, pois são produzidos sem o acréscimo de aditivos químicos ou pesticidas ao solo. Eles também respeitam as diferentes épocas de safra - ao contrário das monoculturas, cultivadas o ano inteiro à custa de agrotóxicos e prejuízo à biodiversidade. A dieta das sociedades modernas limita-se a cerca de cem espécies ( com predominância de trigo, arroz, milho e batata).Essa falta de diversidade incentiva a monocultura e o desmatamento. Mais existem 75 mil espécies que podem ser incluídas no cardápio . Prefira produtos nativos, produzidos na região onde você mora. se os Orgânicos forem caros, inclua pelo menos alguns produtos sem agrotóxico nas compras, è uma maneira de incentivar a produção e , no longo prazo, tornar os orgânicos mais baratos.

4.Consuma menos carne:
A pecuária bovina é a maior responsável pelo desmatamento no Brasil. Além disso, a produção de suínos e aves consome grande parte da produção de grãos, o que pressiona as florestas. A suinocultura também é responsável pela contaminação de rios, lagos e represas. Um porco produz dejetos equivalentes aos de oito seres humanos. Boa parte dos peixes e produtos marinhos é capturada por meio de técnicas predatórias, como o arrastão, e 30% do que vem na rede é jogado fora depois.
5.Não crie animais silvestres espécies nativa:
Em primeiro lugar, crime previsto em lei. Contribui para a extinção daquela espécie na natureza. Antes de chegar às lojas e feiras, os animais silvestres quase sempre são maltratados. Segundo a Ong. renctas, A rede Nacional Contra o Tráfico de animais Silvestres, 38 milhões de exemplares nativos são retirados da natureza por ano no brasil. Só um em cada dez è vendido. Os outros morrem no caminho.
6.Cultive áreas verdes:
Cultive gramados e jardins mantendo pavimentado apenas o que for indispensável. a infiltração no solo verde faz a água chegar mais lentamente a rios, córregos e represas, e isso reduz as enchentes. se o jardim não for suspenso e estiver em contato direto com o solo, ele ajuda também a captar água para o lençol freático.
7. Diminua o uso de embalagens:
Racionalize o uso de sacolas plásticas em lojas de supermercados. Não leve três sacolas se uma for suficiente. melhor ainda é ir às compras levando uma sacola de casa, outra opção é pedir caixas de papelão, material mais ecológoco. preste atenção à composição das embalagens. o aperfeiçoamento das técnicas de conservação de produtos fez com que novos materiais , como papéis plástificados, ficassem mais populares e eficientes. mas essas misturas de material dificultam tanto a degradação natural como a reciclagem. Comprar produtos a granel é outra maneira de diminuir o consumo de embalagens. se houver a opção, escolha a embalagem mais fácil de reciclar. Em ordem de preferência : papel e papelão, vidro, lata e por último, plástico.
8.Leia os rótulos com atenção:
Além de listar os ingredientes e a data de validade, o rótulo traz a procedência. quanto mais distante for o local de origem do produto, mais transporte, mais combustível e mais embalagens foram nescessários. Veja se ele tem certificação de qualidade, como do Inmetro. Produtos de origem florestal devem ter o selo do Ibama ou do Conselho de Manejo Florestal.Produtos agrícolas devem ser certificados pela Rede de Agricultura Sustentável ( RAS). Os rótulos devem avisar se o produto e a embalagem são recicláveis ou se já são reciclados. Essa informação tem de estar clara, para que o consumidor não compre o produto achando que é reciclável, quando isso vale só para embalagem.
9.Evite produtos descartáveis:
Imagine a quantidade de plástico consumido por uma pessoa que toma dois cafés e dois copos de água por dia em copos descartáveis. Em um ano, são 1.460 copos. Mantenha uma caneca no escritório para o uso individual. Cada mulher usa, ao longo da vida, cerca 10 mil absorventes descartáveis. Apenas nos Estados Unidos são jogados fora 12 bilhões de absorventes e 7 bilhões de tampões por ano. Já existem no mercado opções recicláveis.

10.Economize energia:
Prefira lâmpadas fluorescentes . além de consumir 75%menos energia, elas duram de seis a dez vezes mais que as incandescentes. Cuidado, no entanto, na hora do manuseio e descarte: algumas lâmpadas fluosrescentes contêm metais pesados , sobretudo o mercúrio metálico.


11.Recicle lixo:
Cerca de 40% do lixo encaminhado para a reciclagem volta para os lixões e aterros urbanos. Em parte, isso ocorre porque os resíduos não são reaproveitaveis por nenhuma indústria - e também voltam aos lixões. Por isso, é importante saber exatamente o que é reciclável.


12.Tenha cuidado com resíduos perigosos.
Remédios vencidos devem ser encaminhados as farmácias, que são obrigadas a recebê-los. Oficinas mecânicas devem receber pneus velhos e baterias de carro . Baterias de telefone celular devem ser encaminhadas a postos de coleta ( informe-se nas lojas especializadas de telefonia). Para os aparelhos comuns, como câmaras e os brinquedos, prefira pilhas recarregáveis. A empresa brasileira Apliqim oferece reciclagem para a lâmpadas fluorescentes. Um projeto de lei em tramitação na Câmara pretende obrigar os fabricants a manter postos de coleta.Enquanto isso não ocorre, descubra se seu municipio tem algum serviço desse tipo, è importante cuidar para que a Lâmpada não se quebre. Embale-a num plástico e descarte-a em separado do resto do lixo. Equipamentos eletrônicos velhos, como aparelhos de som ou informática, contém componentes poluentes. Só no ano passado, 100 milhões de computadores tornaram-se obsoletos e foram descartados no mundo. Venda ou doe os componentes eletronicos. Pesquise na internet organizações filantrópicas que aceitam todo o tipo de eletrônico usados, desde computadores a cartuchos de tinta s vazios até televisores, videogames e celulares. Outra opção é entregar o aparelho em oficinas técnicas autorizadas pelo fabricante.


13.Evite transporte individual.
Somente na região metropolitana de São Paulo, os automóveis são responsáveis por 88% do 1,5 milhão de toneladas de monóxido de carbono despejadas diariamente na atmosfera.


14.Compre carros eficientes
Ao comprar um automóvel,opte por um modelo biocombustível, que também possa rodar movido a álcool.O álcool é um combustível que não agrava o efeito estufa,pois o gás carbônico emitido pelo carro é compensado pelo que os canaviais tiram de atmosfera.


15.Exerça seus direitos
A solução para problemas ambientais quase sempre depende de políticas públicas, como transporte urbano,saneamento básico ou leis que obriguem fornecedores a dar um destino para produtos e embalagens. è importante se informar e participar de campanhas.ONGs especializadas e associações de bairro costumam ajudar nessas horas.

Celular Motorola feito de garrafas pet


Celular Motorola feito de garrafas pet, a empresa Motorola sai na frente ao lançar o primeiro telefone celular feito com material reciclado, o telemóvel W233 Revew, visando atender os consumidores e opnião pública cada vez mais preocupados com o meio ambiente, é primeiro passo rumo ao caminho da sustentabilidade, preocupação que toda empresa e consumidores devem ter em mente, pois daqui para frente parece ser a única alternativa para a sobrevivência humana.
O novo aparelho será lançado no evento Consumer Electronic Show (CES) 2009, em Las Vegas, EUA.
Ainda sem preço divulgado o novo celular Motorola já devera estar disponível pros norte americanos neste trimestre.
A Motorola divulgou que seu produto é o primeiro celular carbono neutro do mundo, pois a empresa afirma que compensa o dióxido de carbono gerado durante a fabricação e distribuição do W233 através de investimentos em fontes de energia renovável e reflorestamento.



Como colaborar para evitar o aquecimento global


Energia Eólica

No Brasil
No Brasil a maior captura de energia dos ventos acontece no Ceará e futuramente será o maior produtor de energia eólica do mundo. Embora essa fonte de energia seja um pouco caro, mas têm países que consegue por preços acessíveis. Os países que mais utilizam a energia eólica são: Alemanha, Dinamarca, Espanha, Índia e China. 7% da energia produzida na Dinamarca e por meio dos ventos . Existem geradores nas montanhas no estado de Minas Gerais, no Maranhão em Fernando de Noronha, e na ilha de Marajó que fica no estado do Pará. Os cientistas calculam que 10% da energia do Brasil poderiam ser produzidas pela energia dos ventos.
Saiba mais no Link: http://aenergiadosventos.blogspot.com/

YouTube - uma verdade incoveniente


domingo, 29 de março de 2009

Um triste espetáculo !

video

28/03/09 Hora do Planeta


Foi o momento em que cada um pode fazer a sua parte, desligando as luzes por 60 minutos, das 20:30 ás 21:30, um ato que poucos perceberam. A campanha deveria ser mais abrangente nas escolas,Tvs e nas demais mídias, até que venha de fato ser uma preocupação com o nosso planeta.

video